11 de março de 2010

Sem imagem.

Esse tempo sem você me coloca ao lado de mim mesmo. Jamais pensei um dia viver esse lado de mim, de frente para você. Apesar de não ser difícil encontrar a inspiração, essas palavras me incomodam e esses dias viram anos na espera do amanha. Vejo-me num estado de pausa. Meu quarto subitamente se torna escuro. Os meus olhos se fecham; e ao abri-los percebo a falta da cor. Tento encontrar justificativas pela minha mente. Porém a verdade é dita pelo meu coração. Vejo um corredor na minha direção, e permaneço imóvel. Não queria estar assim, todavia não a nada que eu consiga fazer para impedir que se estenda pela minha frente.  Levanto meu rosto e vejo você ir. Suspiro e conto os seus passos. Apenas sinto. Até que minha limitada visão  pela falta da cor da luz se embaça, tentando alcançar sua última sombra a se perder pra longe de mim; mas não a nada que eu possa fazer. O tamanho da minha impossibilidade e tão grande quanto o anseio ardente no meu peito, de que eu pudesse me levantar daqui, acender a luz; e correr ao seu encontro e segurando suas mãos te impedir desse caminho. Isso se torna tão forte e desejável de mim, que por vezes me pego a acordar sorrindo, com a respiração ofegante; mas quando olho em volto percebo que foi apenas um sonho bom, onde toda essa vontade foi realizada na ilusão da minha mente. Mas a luz continua sem a cor. Continuo aqui, a sentir os pedaços do meu sentimento, e o reflexo da tristeza quando me deparo com meus olhos no espelho; e a ouvir o silêncio quando procuro por suas palavras. E todo esse ciclo recebe um nome: saudade. Nunca tinha me visto assim antes. O óbvio vira a realidade em mim. E as lembranças se confundem com o que faço. Eu poderia não dizer, mas dessa forma consigo ir mais longe. Dou passos dentro do que me cabe. Observo esse mundo que criei dentro da minha visão compartilhada e noto que nada estava tão longe quanto minha capacidade de perceber. Falar o que eu sinto. Não vou me calar por um ponto que me cega. A vida vai além do tempo; minha vida não será mais. 

Victor Silveira do Carmo 

10 Reações:

Enrique Coimbra disse...

ALOK. Cara, eu não consigo ser tão profundo assim! AHUAHAUHA Pelo menos não na internet. Eu sinto saudade, mas fiz com que esse sentimento fosse controlado, ou seja, eu já não acho que tenho capacidade pra sentir algo tão forte ou vívido a ponto de escrever num único texto.

E eu não sou pinguço, ok? AHUAHAUHAUHA Não cantei a música. Sei que, numa certa hora (que eu não posso contar na internet, como faz) tocou Britney. Eu sei, muito gay. Mas adoro esses momentos AHUAHAUH

Enrique Coimbra disse...

Sobre a falta de controle: eu acho que sei como é. Quando eu começo a escrever um capítulo do livro que envolve algo que eu vivi, eu não consigo parar. Algo pensa no meu estômago, me anima, me faz escrever e escrever.

Então, já me pediram pra dançar o rebolation no próximo Chupa Essa, mas rebolation é MUITO. Um axézinho básico, só pra sacanear. E, quem sabe, a Britney não entra no meio? HAUAHAUHAUH Abraços mil (com os segredinhos pervertidos de Enrique [como se fossem MESMO pervertidos ¬¬'])

Marjorie Bier disse...

Ei... fazia tempo que não aparecia aqui.

Obrigada pelo coment.

Gosto de vc em prosa.

Bj

wcastanheira disse...

acordo e vejo q foi um sonho bom...um belo texto, um sonho bom tb é um sentimento legal, gostei de ler este texto, vc foi muito feliz, um abraço do tio Castanha.

Marcos disse...

Um dos meus. Realmente muito bom! Adoro esses... :D
Abraço!

Lôra disse...

obrigada pelo elogio querido! e vc hein devia fazer uma musica e me enviar pra eu tocar!hehhehee
bjoo ;**

Lôra disse...

ps. escreve muuuito bem!

Miss-Strawberry disse...

que bom que curtiu o tutorial =))
depois faz uma caixinha de link-me aqui pro seu blog, vai ficar 10!
=)))
bjs!

Robson Schneider disse...

Nossa tava lendo e pensando aqui... meu Deus faz muito tempo que não sinto saudades. credo!
Abração

CP disse...

Gente pq todo mundo resolveu escrever sobre essas coisas de amor nessa semana? Tão acabando comigo. auhsauhsuasuhs

Muito bom, Victor. Gratz o/

Postar um comentário

Leitores recentes do blog