26 de fevereiro de 2010

Abro os meus olhos

Só por hoje eu não quero me prender no que sinto. Apesar de ser concreto e real; por mais que meu olhar se fixe, nessa ferida que só você tem à cura. Essa verdade não me machuca mais.  Talvez não seja ainda hoje, ou agora. Busquei até não querer mais lembrar, deixar ser. Mas todo esse desvio não me convence. O reflexo está sobre as nuvens escuras.  Minha limitada vista não consegue ver o sol. Mas percebo que mesmo não o vendo ela está acima de mim.  Sua luz embora não viva e saturada, devido à barreira de nuvens carregadas, não deixa de clarear o ambiente. Essa percepção não impede as gotas de chuva de cair, e o calor se torna frio devido à sua brisa molhada. As partículas geladas de água encontram meu rosto, e trazem uma visão embasada aos meus olhos, por mais que por várias vezes eu tente com meus dedos enxugá-los. Assim se vão os dias, e sigo sem ver o sol. Mas existe um segredo que eu guardo comigo. Ele é meu único abrigo. São lembranças de você. E não a nenhum outro motivo que me faça deixar esse temporal. Fui tão longe. Eu espero pelo Sol.  Tantas mil coisas que acontecem ao meu redor, elas apenas me aproximam mais de uma verdade. Faria tudo novamente pra chegar ao mesmo lugar. Não preciso de nada nem de ninguém; e eu não sei direito descrever essa sensação sem ouvir uma música em minha alma. Tantas vezes eu já disse aquelas três palavras; mas elas não são o bastante nesse instante. Eu sei que um dia, eu apenas vou deitar aqui, e sentirei o cheiro de flores molhadas; e lentamente abrirei os meus olhos e verei um raio em minha direção e um sorriso inseguro me conduzira a enxergar o sol, que esta saindo por entre as nuvens escuras da chuva. Vou sorrir e recostar minha cabeça, com meus olhos fechados. Descansarei, pois a incerteza se tornará certeza, embora eu ainda não a vendo. Abrirei meus olhos e você estará deitado do meu lado; e nos vamos juntos esquecer o mundo e todas as coisas que não queríamos ter vivido. E A única visão a nossa frente será de um jardim se abrindo para a porta da nossa vida. E eu verei o seu sorriso, mais brilhante como um metal sobre a luz. Não passaremos mais nosso tempo perseguindo sonhos em volta de nossas cabeças, pois a realidade de cada um deles, pequenos ou grandes vai encontrar o nosso desejo. Vou estar apenas aqui deitado, e você ao meu lado. Porque tudo o que eu sou hoje, estará bem aqui em seus olhos perfeitos, e eles são tudo o que posso sentir agora. Eu não sei quando verei o sol, e eu admito que fique confuso quando penso em como. Apenas sinto que essas coisas nunca mudarão pra mim, por mais que eu não veja; por mais que eu não saiba me entregar; tudo que eu vejo me faz acreditar que é o brilho dos seus olhos que faz a chuva terminar.


Victor Silveira do Carmo

9 Reações:

Nayara .NY disse...

Por mais que tente desviar o olhar, ele só se fixa em um ponto! Muito claro e lindo!

Bjosss

Lucão disse...

Vitor! Parabéns. Um texto cheio de metáforas, carregado de verdades escondidas por aí. muito bem. Não tem jeito melhor de dizer certas coisas.
Abraços, meu camarada. Obrigado pela visita.
valeu!

Luke disse...

Primeiramente obrigado pelo comentario,
li o seu texto e me impressionei,senti uma certa e boa dose de sinceridade... e realmente gostei do texto
ainda mais o final,meus parabens :D

Vou te seguir e ler mais :D

José Mauricio Zaniboni Jr. disse...

Fala cara, irado seu blog e muito obrigado pela visita, nem sei como vc achou o meu mas de qlquer forma, obrigado. Virei seguidor do seu blz???... adicionarei nos meus favoritos, grande abraço e fica na paz, qlquer coisa to no twitter (@jmzaniboni), fica na paz!!!

Drigo disse...

olhos abertos pra vida!

Enrique Coimbra disse...

Coisas pequenas em código amplos. Adorei, como sempre. Quem pode, pode mesmo, né?

dianaBruna disse...

como sempre, adorando o que voc escreve
- meio sem tempo pa passar aqui, mas sempre q der eu apareço!
obrigadinhaaa pelos coments
bjin

Ale Sbano disse...

Metáforas sempre me dizem mais que palavras diretas,e ocê fez parecer tudo tão natural e suave...
Li e re-li me prendendo a beleza do texto,torcndo por um fim feliz

Muito obrigado pela visita,que bom que gostou do meu blog...
bjusss

Leonardo disse...

Tá aí um exemplo de texto (se é que podemos chamar disso e não de um poema) com naturalidade e sua 'beleza'
Fico show o texto cara
Valeu pela visita
Forte abraço!

PS: Vejo que muitos dos meus amigos tambem estao aqui .. XD

Postar um comentário

Leitores recentes do blog